Força-Tarefa Estilos de Vida Saudáveis

Qualidade de vida, saúde e bem estar através de melhores práticas nutricionais, incremento da atividade física e outras ações.

Histórico e Justificativa

Nutrição, atividade física e outros fatores relacionados ao estilo de vida são determinantes para a saúde e qualidade de vida das pessoas.

A obesidade é considerada um dos maiores problemas de saúde pública em muitos países. O ILSI Internacional tem apoiado diversos programas e pesquisas relacionadas ao tema. No Brasil, a obesidade tem sido foco de atenção, pois os índices têm aumentado, atingindo todas as classes sociais e é, reconhecidamente, um fator de risco para doenças cardiovasculares e outras doenças crônico-degenerativas. A atividade física bem conduzida é fator fundamental para prevenção da obesidade.

Por outro lado, a cada dia, um número maior de pessoas tem se dedicado à prática de atividades esportivas, seja como iniciante ou atleta, utilizando recursos de forma indiscriminada com consequências indesejáveis para saúde.

Os cenários regulatório e político vêm sendo consolidados no Brasil e no Mundo ao longo dos anos com a publicação de uma série de novas orientações e legislações, tais como: Estratégia Global da OMS, Informação Nutricional, Guia Alimentar para a População Brasileira, Restrições ao Comércio de Alimentos em Cantinas Escolares, etc.

A FT foi criada, em 2002, com o nome de Atividade Física e Controle de Peso e, desde então, faz parte do comitê de nutrição. No final de 2006 foi rebatizada como FT de Estilos de Vida Saudáveis tendo em vista os novos cenários.

É missão do ILSI Brasil contribuir para promoção da saúde da população aliado ao processo de desenvolvimento científico.

Objetivos

  • Estimular hábitos saudáveis como alimentação equilibrada e a prática de atividade física.
  • Levar conhecimento científico atual e de boa qualidade a profissionais da área de saúde.
  • Promover discussões entre Governo, Indústria e Academia sobre a temática da FT a fim de estabelecer consensos e a melhor forma de conduzir as ações nesta área.
  • Incentivar desenvolvimento científico como pesquisas, diagnósticos e programas de intervenção.

Ações Realizadas em 2016 e Plano de Ação 2017