Share
Save

Alimentos processados: fake food ou fake news?

Alimentos processados: fake food ou fake news?
São Paulo, Brasil
13/08/2019
Meliá Jardim Europa

Alimentos processados são tema de simpósio do ILSI Brasil

Grandes nomes da alimentação mundial, como Anthony Warner, autor do blog The Angry Chef, e Julie Jones, Dra especialista em segurança alimentar e toxicologia, palestraram durante o evento

Alimentos processados são tópico de grandes discussões, não somente entre membros da academia, como na mídia. Porém, algumas das informações divulgadas sobre o assunto não têm base científica e podem ser prejudiciais à saúde pública. O International Life Sciences Institute (ILSI) Brasil, por meio da Força-tarefa Estilos de Vida Saudáveis, promoveu um simpósio sobre o tema no dia 13 de agosto, que reuniu profissionais renomados para esclarecerem as principais dúvidas sobre alimentação saudável. O evento foi coordenado pelo Dr. Mauro Fisberg, Pediatra, Nutrólogo, Professor Associado do Setor de Medicina do Adolescente da Escola de Medicina da UNIFESP e Coordenador do Centro de Dificuldades Alimentares do Instituto Pensi.

Ao longo do dia de palestras, foram apresentados temas como a pseudociência e o impacto das fake news na nutrição; a alimentação sustentável como futuro do sistema alimentar e as verdades e mitos sobre os alimentos processados. O palestrante e chef britânico, Anthony Warner, autor do livro “Bad Science and the Truth About Healthy Eating” e do blog The Angry Chef (hyperlink: https://angry-chef.com/), defendeu a ideia de uma alimentação livre de preconceitos. “Não devemos pensar em comida como sendo ‘boa’ ou ‘ruim’, nem demonizar certos alimentos. Deveríamos encorajar as pessoas a comer sempre de forma variada”, completou, apresentando estudos que mostram que os alimentos passam por processos que visam trazer maior segurança e mais benefícios à mesa do consumidor.

A Dra. Julie Jones, Professora da Saint Catherine University (MN-USA), Especialista em Segurança Alimentar e Toxicologia, é uma referência no assunto e palestrou sobre a importância de sentir prazer em comer e o papel do nutricionista neste processo.  Ressaltou, também, que o processamento de alimentos precisa ser melhor entendido em todo o mundo. “Os alimentos processados trazem diversas soluções à saúde, como maior concentração de nutrientes, utilização de plantas em sua composição, aumento de sua vida de prateleira, segurança alimentar e muitos outros”, comentou Julie.

Palestras como “Nutrição: do extremismo ao naturalismo” e “Recomendação baseada em nutrientes: ciência contemporânea ou obsoleta?” abordaram as dificuldades da recomendação clínica de nutrientes em uma era de muita informação errônea de grande impacto na sociedade. As Doutoras Marcia Daskal, Nutricionista, Mestre em Ciências e Especialista em Nutrição e Dietética (nutrição do adolescente) pela Associação Brasileira de Nutrição; e Roberta Lara, Nutricionista, com residência em Nutrição Clínica pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (USP), também puderam usar suas expertises para orientar os participantes. Os estudos apresentados e materiais das palestras estão disponíveis para consulta aqui. (https://ilsibrasil.org/event/alimentos-processados-fake-food-ou-fake-news/)

 

O evento serviu, ainda, como plataforma de lançamento das videoaulas sobre alimentos processados, que orientam e esclarecem dúvidas sobre o assunto e estão disponíveis para utilização e distribuição gratuita no canal do ILSI Brasil no Youtube (hyperlink: https://www.youtube.com/channel/UC7TsnUIy-wFzbRM8Pi6lvCA). Além do próprio Dr. Fisberg, que ministra a aula “Food free – Comer sem liberdade”, outros dois profissionais compõem a iniciativa: “Alimentos ultraprocessados – preocupação real ou medo infundado?”, ministrada por Fernanda Martins, Bióloga e Nutricionista; e “Dilemas da Alimentação Moderna”, na qual o Engenheiro de Alimentos Marcelo Cristianini fala sobre o tema do ponto de vista de sua área.

 

Palestras disponíveis:

Food free: comer sem liberdade – Dr. Mauro Fisberg

Fake food ou fake news?: cenário atual – Dra. Lara Natacci (DietNet Acessoria Nutricional)

Recomendação baseada em nutrientes: ciência contemporânea ou obsoleta? – Dra. Roberta Lara (Instituto de Nutrição e Diadia Sante)

Alimentos processados são fake food? – Dra. Julie Miller Jones (St. Catherine University)

Os perigos das fake news na nutrição e porque a pseudociência tem atraído tantos seguidores – Anthony Warner (The Angry Chef)

O futuro do sistema alimentar: alimentação sustentável – Fernanda Martins (Unilever)