Share
Save

III Hot Topics em Pediatria

III Hot Topics em Pediatria
São Paulo, Brasil
18/05/2019

III Hot Topics em Pediatria:  Os cuidados e desafios da nutrição na prática clínica pediátrica

ILSI Brasil reuniu profissionais da área, que abordaram temas como suplementação, amamentação e distúrbios digestórios

No mês de maio, o ILSI Brasil promoveu a terceira edição do Hot Topic em Pediatria. Por meio da Força-Tarefa de Nutrição da Criança, foram palestrados diversos assuntos em torno do tema principal: Nutrição na Prática Clínica Pediátrica. O evento aconteceu no hotel Meliá Jardim Europa, em São Paulo, e foi coordenado pelo Prof. Dr. Rubens Feferbaum, Professor Livre Docente em Pediatria da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

As palestrantes da primeira mesa redonda falaram sobre o aleitamento materno na prática de consultórios.  A Dra. Marisa Aprile, Gestora Médica e Responsável pelo banco de leite humano do Hospital Estadual Mário Covas, destacou que a primeira consulta da mãe com o pediatra deve acontecer ainda na 32ª semana de gestação para as primeiras dúvidas. “Deve-se ter empatia com a mãe. Ela vai ter muitas dúvidas e muitas vezes até chorar. O primeiro passo é estabelecer uma relação de confiança e segurança com a gestante”, comentou. A Dra. Virginia Spinola, Pediatra e Responsável Técnica do banco de leite humano do Hospital Universitário da USP, reforçou que a orientação eficaz do profissional pode ajudar na redução dos impedimentos do amamento materno, que muitas vezes ocorre em função de dúvidas e inseguranças da mãe.

Suplementação Nutricional em Pediatria e Obesidade Infantil também foram temas de palestras do Hot Topic. O Dr. Rubens apontou que o uso de suplementação diverge opiniões em países diferentes e defendeu o leite materno na primeira infância. “O aleitamento materno é a principal fonte de nutrientes da criança. A amamentação deve ser cada vez mais encorajada, principalmente no segundo semestre de vida da criança”. O Professor Raphael Liberatore, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (USP), mostrou que uma a cada cinco crianças no país estão obesas. Psicologia alimentar e hábitos familiares também foram apontados como fatores que podem contribuir para evitar a obesidade infantil. “Muitas vezes, vai além da criança. Os pais também têm hábitos que incentivam a criança a uma alimentação ineficaz”, completou o Dr. Renato Zorzo, Pediatra Intensivista e Professor na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)também palestrante do assunto. Para fechar a mesa, a Dra. Denise Lellis (HC/FMUSP) falou sobre nutrição comportamental e suas aplicações, reiterando que mudanças de comportamento podem ser um fator determinante na educação alimentar e na prevenção da obesidade infantil.

Alergia alimentar também foi tema de uma das mesas, que teve participação dos Drs. Antônio Carlos Pastorino, Chefe da Unidade de Alergia e Imunologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP); Vera Rullo, Doutora em Pediatria Alergia e Imunologia Clínica e Coordenadora do Departamento de Pediatria da Medicina do Centro Universitário Lusíada (Unilus); e Glauce Yonamine, nutricionista do ambulatório do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas da FMUSP.

”Distúrbios Digestórios Funcionais em Pediatria: o que dizem as guias nutricionais e como abordar” foi o tema de uma das mesas finais do evento. Os palestrantes convidados foram os Drs. Mauro Morais, Professor do Departamento de Pediatria da Unifesp; Maraci Rodrigues, Doutora Assistente do Departamento de Gastroenterologia da HCFMUSP; e Mauro Toporovski, médico responsável pela disciplina de Gastroenterologia Pediátrica da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

A Força-Tarefa Nutrição da Criança, coordenada cientificamente pelo Prof. Dr. Rubens Feferbaum, lançou, no simpósio, o prático box com a coletânea dos 10 fascículos editados da série de publicações ILSI Brasil. Este box é direcionado ao uso de profissionais de saúde, estabelecimentos de ensino, organizações da área de saúde e afins.

A proposta da força-tarefa e suas ações científico-educativas é estimular a discussão multidisciplinar no universo da nutrição materno-infantil, envolvendo profissionais de diversas especialidades, além de divulgar informação isenta e de qualidade. O objetivo é servir como ferramenta importante na atualização científica do profissional atuante na saúde, que envolve o acompanhamento do crescimento e desenvolvimento cognitivo da criança; e a prevenção das doenças crônico não transmissíveis. Assim, contribuir para a saúde e a qualidade do capital humano na vida adulta.

 

Palestras disponíveis:

Manejo clínico da lactação: dificuldades no consultório pediátrico – Marisa da Mata Aprile (SPSP e Hospital Mário Covas)

Como avaliar e tratar a deficiência de micronutrientes no consultório? – Virgínia Weffort (UFTM)

Distúrbios alimentares em pediatria? a importância do diagnóstico precoce – Renato Zorzo (UFSCAR)

O diagnóstico da obesidade no consultório pediátrico – Rafael Liberatore (FMRP USP)

Consenso de alergia ASBAI SBP: o que há de novo? – Antônio Carlos Pastorino (FMUSP)

Consequências nutricionais das restrições alimentares na criança com alergia – Glauce Yonamine (ICr-HCFMUSP) 

Distúrbios digestórios funcionais em pediatria: diarreia – Maraci Rodrigues (HC FMUSP)