Share
Save

Café da manhã com palestra: Extratos botânicos

Café da manhã com palestra: Extratos botânicos
São Paulo, Brasil
27/08/2019

Extratos botânicos e benefícios à saúde

Dr. Charles Hu ministrou palestra sobre o tema em café da manhã promovido pelo ILSI Brasil

 

A manhã do dia 27 de agosto foi marcada pelo café da manhã com palestra “Extratos botânicos: evidências científicas a favor do uso na nutrição”. O Doutor Charles Hu, Gerente do Centro de Nutrição Chinesa da Amway, foi o palestrante do evento e apresentou dados científicos sobre o uso de botânicos pelo mundo. Suas pesquisas são focadas nos benefícios dos extratos à saúde, tanto do ponto de vista da academia, quanto da indústria. Ele é, ainda, o principal pesquisador do grupo de investigação clínica e pesquisa nutricional da Nutrilite. O evento foi uma realização conjunta das Forças-tarefa Alimentos Funcionais e Alimentos Fortificados e Suplementos, com moderação do Dr. João Ernesto de Carvalho, da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Unicamp.

Em estudos apresentados durante a palestra, Dr. Hu alertou que a definição dos extratos botânicos difere entre os países, assim como sua utilização. Portanto, em sua diversidade de funções e objetivos, ainda é objeto de estudo por especialistas de todo o globo, mesmo que utilizado há muito tempo. No Brasil, por exemplo, os fitoterápicos já têm espaço, ainda que a variedade disponível em mercado, com aprovação pelos órgãos regulatórios responsáveis, seja menor que a de outros medicamentos alopáticos.

Foram apresentadas, também, diferentes formas de processamento dos botânicos. “Muitas vezes, quando fazemos extração botânica, é necessário um processo que mude a consistência para forma seca ou semiseca. Isto é importante para evitar proliferação microbiológica, por exemplo, entre outros benefícios”, completou o especialista.

Flavonoides também estiverem em pauta. São compostos bioativos do grupo dos polifenóis encontrados em hortaliças, frutas, cereais e na soja, que é a fonte deste tipo de substância mais estudada no mundo. O uso deste e outros botânicos como suplementação alimentar foi um dos pontos altos durante os debates, onde o palestrante lembrou que “a maior parte dos nutrientes deve vir da nossa alimentação. A suplementação deve ser utilizada apenas como uma forma de fechar uma lacuna de nutrientes para alcançar a ingestão diária ideal e sempre com recomendação médica”.

 

Aula disponível aqui.